26 de Setembro: Lotação permitida esgotada e plano cumprido

26 de Setembro: Lotação permitida esgotada e plano cumprido

26 de Setembro: Lotação permitida esgotada e plano cumprido

Por causa da pandemia provocada pelo vírus COVID-19, a temporada tauromáquina da Monumental "Celestino Graça" ficou reduzida a um único espectáculo, que teve lugar no passado dia 26 de setembro.

 

Com a lotação permitida esgotada (50% do total, de acordo com as regras em vigor), Santarém foi de novo uma Praça Maior.

 

Algumas fotografias publicadas nas redes sociais deram a impressão de uma enchente de maior dimensão do que aquela que tivemos.

 

Gostaríamos por isso de esclarecer que:

 

1)      O Plano de Contingência da Praça de Toiros “Celestino Graça” para a realização de espetáculos tauromáquicos foi apresentado em devido tempo às autoridades, discutido com aquelas que o entenderam, aprovado pelas que para isso são competentes, publicado no nosso website (www.pracamaior.pt) e divulgado publicamente através das redes sociais e meios de comunicação social da especialidade e da região;

 

2)      Toda a preparação da implementação deste plano foi rigorosamente cumprida o que implicou um enorme esforço logístico e financeiro, que se encontrou à vista de todos e que incluiu: colocação de dispensadores de álcool gel em todas as entradas da praça, bilheteiras e locais de trabalho; marcação de circuitos unidirecionais em toda a praça; preparação da sala de isolamento; marcação de indicações de distanciamento social; marcação de todos os lugares não disponíveis nas bancadas; colocação de cartazes de sensibilização em toda a praça, quer nas entradas, quer nos corredores; reforço e formação da equipa de porteiros e arrumadores; triplicação da presença das forças policiais; organização da saída dos espectadores e sensibilização para a não aglomeração no exterior da praça uma vez concluído o espetáculo;

 

3)      A lotação foi reduzida a metade. A Praça de Santarém tem uma lotação de 11.500 lugares e, uma vez que o espetáculo esgotou, foram emitidas exatamente 5.750 entradas, incluindo os convites;

 

4)      Utilizamos para venda de bilhética o sistema da Ticketline, quer para venda online, quer para venda física. Se duvidas houver sobre o paragrafo anterior, poderão ser facilmente desfeitas por esta entidade.

 

5)      Ninguém entrou na Praça sem Bilhete. Mesmo as crianças tiveram de pagar bilhete para entrar pelo que, se toda a gente que adquiriu bilhete entrou na Praça, estiveram no máximo 5.750 pessoas nas bancadas da “Celestino Graça”, tal como autorizado pela orientação conjunta da DGS e da IGAC. Recorremos a uma empresa para a realização do serviço de portaria e este serviço foi acompanhado em todas as portas de acesso por uma empresa de segurança privada e por agentes da PSP;

 

6)      Todo o público realizou uma escrupulosa utilização de máscara quer nos acessos, quer durante a totalidade do espetáculo, tendo sido poucas as vezes que os assistentes de recinto tiveram de atuar relembrando aos espectadores esta obrigação;

 

7)      Todos os espectadores puderam realizar a higienização das mãos, quer na entrada, quer na saída, nos dispensadores automáticos de álcool gel colocados em todas as portas;

 

8)      Existiram várias fotografias a circular nas redes sociais que deram a aparência de praça cheia. Tal já aconteceu noutras corridas de toiros durante este período, como por exemplo o Cartaxo e Alcochete. Basta colocar uma imagem lateral, ou de baixo para cima, e ao longe, para que esse efeito aconteça.
Nós tivemos a oportunidade de tirar fotografias através de drone, que ilustram perfeitamente que só esteve metade da lotação preenchida;

 

9)      O Plano de Contingência da Praça prevê, e assim foi feita, quer a marcação quer a venda de lugares, um distanciamento lugar sim / lugar não. Esta regra não foi totalmente respeitada por parte dos presentes, tendo havido coabitantes que se sentaram lado a lado, tal como as fotografias ilustram, não tendo tido nós organização capacidade para identificar e corrigir todas as ocorrências desta natureza, explicando às pessoas que, ao contrário do que tem acontecido noutras Praças de Toiros e noutros eventos (nomeadamente concertos e teatros), o Plano de Contingência da “Celestino Graça” prevê o distanciamento de todos os lugares, mesmo no caso dos coabitantes.

 

10)   A saída da Praça realizou-se de forma totalmente ordenada, com total civismo e respeito de forma a evitar aglomerações. Demorou cerca de 15 minutos nos quais a esmagadora maioria dos aficionados presentes revelou paciência, tranquilidade e total cooperação;

 

11)   Não temos conhecimento de nenhum incidente, desacato ou acidente ocorridos nem antes, nem durante, nem depois da realização da corrida nas imediações da Praça de Toiros “Celestino Graça”. Tal não é novidade pois os aficionados há muitos anos que dão mostras cabais do seu civismo e respeito.

 

A tauromaquia demonstrou, numa época especialmente difícil, uma resiliência a todos os títulos notável, que deixou mais uma vez claro que é uma atividade cultural amada por uma grande parte do povo português e que, mesmo em tempos de pandemia, e ao contrário de muitas outras atividades, quis retomar, se esforçou nesse sentido e continua a ser 100% financiada pelo público e pelos patrocinadores, sem nenhum apoio do Estado.

 

Obrigado pelo apoio de toda a afición! Juntos fazemos da Monumental "Celestino Graça" uma Praça Maior!

 

Viva a Cultura Popular Portuguesa! Viva a Tauromaquia!